A terça-feira (26) foi bem especial para dois estudantes do IFPE Olinda. Jorge Maranhão, que estuda Computação Gráfica, e Jennifer Lima, do curso de Artes Visuais. Os dois tiveram obras suas selecionadas por júris de importantes eventos da área. A obra de Jennifer será exposta no International Virtual Engravist Printmaking E-Exhibition e a de Jorge, no Festival de Cinema do Meio do Mundo – FESTCiMM. Ainda não há data definida para os eventos.
A Bienal do International Engravist Printmaking Activities terá uma edição virtual, com sete galerias virtuais exibindo obras de cerca de 600 artistas de 54 países. Entre elas, estará “Pulmão” de Jennifer, uma gravura com intervenção em bordado, que faz parte de uma série com órgãos gravados em relevo por ela.
“Cada órgão representa alguém. Uma pessoa muito próxima, minha família e a mim. Mas para a exposição escolhi apenas o pulmão por lembrar da situação que ocorre com algumas pessoas que estão sofrendo por causa da covid”, conta.
Já na categoria curta metragem da Mostra Animação do FESTCiMM está “Hellcife – Até quando?” dirigido, roteirizado, animado e produzido por Jorge Maranhão.  O trabalho está ao lado de outras cinco animações, sendo uma do Canadá, uma dos Estados Unidos, uma do Japão e outras duas do Brasil.
Ele contou com a tutoria do professor de Computação Gráfica,  Rafael Suarez Ziegelmaier. Nos dois minutos e 55 segundos de duração é contada a história de Porl e de sua esposa, que partiu abruptamente. O trabalho é inspirado na obra Sin City de Frank Miller.
A animação foi produzida ao longo das disciplinas no curso de Computação Gráfica. No primeiro período, ele começou a esboçar a ideia do curta, na cadeira de Roteiro. Os cenários foram criados durante a disciplina Modelagem 3D. Na cadeira de Tratamento de Imagem, ele fez o cartaz, inspirado em Sin City. Na cadeira de  Áudio e Vídeo, aprendeu a editar. O grande impulso veio na disciplina Animação, ministrada pelo professor Ziegelmaier, na qual foi solicitada a produção de um curta de animação.
“Contei com ajuda do meu colega Artur de Andrade, que acreditou na minha loucura de fazer o trabalho para festivais e ajudou na música. O que era para ser apenas um projeto para a disciplina de animação 2 se tornou um mini projeto para tentar disputar festivais, mesmo sem muitos recursos e aprendendo a cada dia”, comemora Maranhão. 

Autor desconhecido.
Publicado em 27 de maio de 2020.
Rating: 4.0/5. De
Por favor aguarde...

IFPE: Internacional Engravist e FESTCiMM selecionam trabalhos de estudantes do IFPE Olinda

Deixe uma resposta